Manual de intermitências

terça-feira, Setembro 16, 2014

«Manto de nuvens, deito-me com as asas que envergo à cintura e cresço à tua volta. É muito mais do que silêncio, é muito mais do que nós, a dança dos instrumentos de brincar, a linguagem das ruas ladeadas de edifícios de pedra.

Ondulo, corpo sem peso, expressão mortiça que esconde todos os sonhos da migração dos venenos sem descanso. Respirar requer tempo que não se adquire por vontade dos braços arqueados ou dos joelhos a bater contra o chão insuportável. Há que cuspir o céu primeiro, salgar-lhe as ondas, permitir que as intermitências desflorem jardins nos cantos da epiderme exposta ao contacto da alacridade. Modelos de equívoco, tudo o que perdemos está escrito num manual com folhas em branco.»

Nuno Almeida
Equívocos Primários

2014

Manual de intermitências

Guardar [MP3, ZIP] Duração [55:50] Data: 16-09-2014

Playlist:
01. Aube L - Away To Smile
02. Ez3kiel - Lac des Signes
03. Electric Litany - Hold Fast To Dreams
04. Glass Vaults - Bright
05. Trentemøller - Deceive
06. We Fell To Earth - Lights Out
07. Screen Vinyl Image - Station 4
08. Det Vackra Livet - Prärie Av Ljus
09. Déesse - Manual
10. Black Swan Lane - Lost For You
11. Pale Saints - Hair Shoes
12. Garmisch - Facing the Sea
13. Apparat - Wooden (Anders Ilar Remix)


O ensejo inquieto

domingo, Setembro 07, 2014

«A casa, iluminada pela luz do final do dia, dá-te a sombra necessária para viver. O cabelo, pintado de branco, encontra finalmente descanso no pijama pornográfico amontoado na cama. O aroma é paz consagrada e a espera acabou.

O relógio no pulso marca-nos as feridas que escondemos nos cafés debaixo da terra do nosso pequeno jardim. A máquina, humedece-nos os lábios, um problema difícil de resolver quando não tenho mãos para te conseguir agarrar e a boca tem o dom de arrastar as palpitações. O segredo é encontrar a parte macia, nevrálgica, e remexer as gavetas com os corpos até que os ácaros sejam movidos pelo ensejo. A decadência é um feitiço em forma de palavra para quem não vomita os intestinos à mínima oportunidade e não percebe que é preciso desarrumar a alma para encontrar as lâminas que melhor cortam a carne. É nesse sangue que residem as letras dos poemas e a tinta das telas, os instrumentos de sopro e os dedos hábeis que se encaixam nas histórias rendilhadas de roupa inacabada e molhada.

Chamam-lhe progresso, às mentiras de quem espera à janela pelo vento.»

Nuno Almeida
Equívocos Primários

2014

O ensejo inquieto

Guardar [MP3, ZIP] Duração [64:00] Data: 07-09-2014

Playlist:
01. Odawas - Moonlight/Twilight
02. Shield Patterns - The Rule
03. PJ Harvey - The Garden
04. PNDC & housework - At My Door
05. The Sun And The Moon - A Matter of Conscience
06. For Against - Quiet Please
07. Smooth - Friendly Yours
08. Clan of Xymox - No Words
09. Portal - You're Building Over My Childhood
10. School of Seven Bells - Wired For Light
11. Harrys Gym - The Visitor
12. Black Swan Lane - Dust
13. Genaro - Garp 52
14. DK7 - Fire
15. Twiggy Frostbite - Seashore


Black Swan Lane - A Moment of Happiness (2014)

sábado, Setembro 06, 2014

01. DNA
02. Dust
03. Body And Soul
04. Lost For You
05. Pretty In Tears
06. Below The Sound
07. Time
08. More
09. Sandia
10. Lonely
11. Years
12. A Moment of Happiness





Setembro. O país regressa à vida e aproxima-se outro aniversário. O futuro, sempre incerto, a idade, é um período propício a reflexões e reorganizações. Com lançamento oficial previsto para o dia 9 de Setembro, início da próxima semana portanto, o novo álbum dos Black Swan Lane chega mais uma vez na altura certa, como dois bons amigos que continuam a partilhar um café ao longo dos anos, todos os dias, com um sorriso.

On This Day ('IV Edição do Dia da Língua Portuguesa' djset - Budapest)

quinta-feira, Setembro 04, 2014


A IV Edição do Dia da Língua Portuguesa ocorreu em Budapeste, na Hungria, nos dias 6 e 7 de Maio de 2014. Uma das várias actividades inseridas neste evento de proporções consideráveis foi um Sarau Literário que encerrou o dia 6 e onde se leram poemas e textos de Fernando Pessoa, Florbela Espanca, Ruy Belo, Ana Paula Tavares, Agualusa, Manuel Bandeira, Carlos Drummond de Andrade, Ledo Ivo, Mia Couto e Jorge Barbosa. As bonitas interpretações ficaram a cargo da Professora Daniela Neves e dos Mestrandos do Departamento de Estudos Portugueses da Faculdade de Letras da Universidade ELTE Sandy Badran, Barbara Szöllősi, Soma Lukácsházi e Klára Homonnay.

A acompanhar a leitura na altura esteve uma banda sonora em formato djset da minha responsabilidade, constituída por várias escolhas pessoais de cariz instrumental. O ambiente foi muito próprio e intimista. O que podem escutar nesta partilha é uma versão alongada já que foi impossível tocar todas as músicas no momento devido a acertos normais de horários.

Um convite a introspecções bonitas.

Playlist:
01. Fernando Lopes Graça - Ó, ó, menino, ó (lullaby)
02. Philip Glass - Closing
03. Ez3kiel - Leopoldine
04. Bernardo Sassetti - Noite mov.1 (Alice) (Timbuktu Solo Sessions)
05. Yann Tiersen - Comptine d'un autre été (L'après midi)
06. R.roo - Exist (part 2)
07. And Also the Trees - On This Day
08. Dead Combo - Esse Olhar que Era Só Teu
09. Carlos Paredes - Verdes Anos
10. Your Hand In Mine - Desert Flags
11. Madredeus - As Ilhas Dos Açores
12. Michael Nyman - The Heart Asks Pleasure First/The Promise
13. Rodrigo Leão - As Cidades
14. Под Катом - Криодинамика
15. Pleq - Song of Nonsens
16. Port-Royal - Bahnhof Zoo
17. Mário Laginha e Bernardo Sassetti - Grândola Vila Morena
18. Venetian Snares - Senki Dala
19. Diamat - Hartes Herz

Para mais informações sobre o evento: http://www.clpcamoes-budapeste.com/iv-ediccedilatildeo-do-dia-da-liacutengua-portuguesa---artes-e-liacutengua-portuguesa.html