A nuvem dos gatos que dançam nas estátuas

«Inércia, das gôndolas penduradas nas falésias, existem segredos perscrutados ao abandono que são roubados em pedaços de papel pequeninos. A caneta escreve nos bolsos da saia, livre, inquieta, com traços firmes e comuns, passa pelo tecido em direcção ao fecho, humedece as letras, a prosa dos aromas e entra nos desígnios da perpetuidade.

Os ramos, feitos braços, em euforia, em abraços, não dão descanso à desordem, danças de beatitude, as unhas cravadas no cortinado da casa-de-banho, cabeça contra o armário, a tesoura não escolhe destinos perante olhos afundados em faces de horror.»

Nuno Almeida
Labirintos (port-royal book)

2011

os gatos e as estátuas
Guardar [MP3, ZIP] Duração [20:10] Data: 17-05-2011

Playlist:
e-mail only

2 comentar

Click here for comentar
elsafer
admin
18 maio, 2011 12:15 ×

escrevendo entre um tempo que promete se fixar na memória , porque a musica lhe transmitiu um ser, um colorido e uma expressão

Reply
avatar
Azelpds
admin
18 maio, 2011 14:20 ×

Bonita interpretação, gosto. :)

Reply
avatar