A Queda

"Maravilhado, olho para dentro, no prazer dos instantes moldados ao ritmo dos batimentos cardíacos e encostado no desfiladeiro das formas que me queimam as mãos, as tuas, de menina sem preocupações, embalada de vontades e possibilidades infinitas.

Podia pensar que tudo é tão estranho, ponderar nas questões do amor e da vida, de como tudo acontece em acasos e segundos, mas prefiro continuar a tratar-te por tu, na roda viva dos corpos ausentes de segredos e repletos de entrega. Não podia existir melhor agora."

Nuno Almeida, O Livro Dos Cisnes Negros, 2009

2 comentar

Click here for comentar
elsafer
admin
04 março, 2010 08:22 ×

as palavras acompanham o pincel do artista, que dá cor á atmosfera sentida a dois.

a protagonista sente-te nas nuvens ! este pintor, da tua história, é perigoso :))))

Reply
avatar
Azelpds
admin
04 março, 2010 09:40 ×

Estas quedas têm sempre os seus perigos, mas muito de bom também :)

Veremos o que lhes acontece com o tempo. ;)

Reply
avatar